Um Vestígio da Estação da Estrada de Ferro Dom Pedro II

Um Vestígio da Estação da Estrada de Ferro Dom Pedro II



"O Progresso", é uma estátua fundida em Bronze de 1885, obra de Cândido Caetano de Almeida Reis, escultor brasileiro ativo entre 1864 a 1889. Atualmente se encontra no acervo do Museu Dom João VI da UFRJ

Esta obra, de tamanho maior que o natural, 3,50 metros, foi concebida para ser 
fundida em cimento para ficar em cima do Relógio da Estação Central da Estrada de Ferro Pedro II, mas finalmente se decidiu pela fundição em bronze, sob a direção de Almeida Reis, em de agosto de 1885, em presença do imperador, nas oficinas da Estrada 
de Ferro.

A inauguração da obra em bronze teve lugar 
no dia 2 de novembro de 1885, às 5 horas da manhã e o artista recebeu como pagamento 
1.500.000 reis

A obra "O Progresso" se constitui como uma das poucas obras públicas que Almeida 
Reis conseguiu realizar, encomenda de José Ewbank de Camara (1843-1890) - amigo da 
infância do escultor e diretor da Estrada de Ferro dom Pedro II -, para a decoração do relógio da Estação Central 

Representa uma figura masculina seminua, 
com o braço direito segurando um escudo com uma locomotiva, e o esquerdo levantado 
segurando raios alusivos à eletricidade. Tem a perna direita estendida formando uma diagonal com o braço contrário, e a esquerda flexionada sobre a parte superior do relógio onde se assenta. Após a demolição da Estação Original na década de 1940 a estátua foi levada para o Museu da Academia de Belas Artes
Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.

Top Post Ad

Below Post Ad

Subscribe Us